quinta-feira, 20 de julho de 2017

Sol!















E o sol refugiou-se e vários cantos do mundo se encolheu.
Alguns festejam o frescor do ar. Outros resmungam o enrugar da pele.
Outros vivem da espera de um dia quente ele voltar...
Sabemos que está aí, despontando-se  em algum lugar do universo.
Que ilumina outros olhares, aquece outros corações, põe tudo as claras os cantos e trajes mais sórdidos.
Aqui, falo da saudade do verão que já vivi e fico a espera desse sol que há de vir.
Cida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário