quinta-feira, 16 de julho de 2015

Silêncio...
Por que me tomas com todo esse barulho?
Na inquietude da falta das palavras, da falta que me faz.



Nenhum comentário:

Postar um comentário