sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Tom da melodia.

Me de o tom da melodia que danço no seu rítmo;
Sem medo de tropeços, me atrevo; 
Balança!
Balançam-se!
Balanço.
Não espere que me canse.
Nesse embalo vou do meu jeito,
No agrado dos que aceitam,
Os que não, dou-lhes o meu respeito.
Então, dê-me o tom que te trago o arco-íris;
De cores, cheiros e flores que o doce balançar da vida
Me ensinou ver, buscar e transformar...
                                                                                                  ;) Cida.





Nenhum comentário:

Postar um comentário