segunda-feira, 13 de junho de 2011

















Quem és?
Quem vive com simplicidade,
Busca sentido em tudo que faz
Olha nos olhos,
É feliz com pouca vaidade.
Caminha, tropeça, cai, levanta.
Em cada tropeço uma cicatriz,
Em cada tombo uma força maior,
Num caminho por vezes tortuoso,
Mas não deixa de ser feliz.

Vida de lembranças,
Das brincadeiras de criança,
Onde os sonhos eram carregados de esperanças.

De um futuro fantástico,
De risos e alegrias,
Com flores e amores.

De amigos inesquecíveis,
De aventuras preciosas,
De gente bacana,
De gente sacana,
De gente triste, de gente feliz...

De risos pelos amigos,
De choro nas despedidas,
De desespero nas eternas partidas.
A vida, em todos os tempos,
Vale a pena ser vivida.
cida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário